Menssagem de erro

  • Deprecated function: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; views_display has a deprecated constructor em require_once() (linha 3157 de /var/www/vhosts/logomotiva.com.br/public_html/includes/bootstrap.inc).
  • Deprecated function: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; views_many_to_one_helper has a deprecated constructor em require_once() (linha 113 de /var/www/vhosts/logomotiva.com.br/public_html/sites/all/modules/ctools/ctools.module).

Facebook pode ser processado por utilizar URLs de mensagens privadas

O jornal de The New York Times divulgou na quinta-feira (2), uma notícia que pegou provavelmente muita gente desprevenida – o Facebook estaria interceptando mensagens privadas a fim de garantir o próprio lucro com as informações – isso ocasionou uma série de reinvindicações. Alguns usuários da rede social estão se sentindo lesados com a invasão de privacidade.
 
Na segunda-feira (30), dois usuários do perfil denunciaram a atividade no tribunal federal de San José, na Califórnia. Segundo Michael Hurley e Matthew Campbell, o Facebook estaria usando mensagens privadas com URLs para compartilhar as informações com profissionais do setor de marketing e possíveis anunciantes.
 
Na prática o processo funciona da seguinte forma: quando alguém escreve alguma mensagem com link e consequentemente direciona outras pessoas para sites de terceiros, a rede social vasculha a URL e a segue com o objetivo de procurar mais informações a respeito da atividade exercida na web por este indivíduo. O que é considerado uma ilegalidade, pois viola a lei “Eletronic Comunications Privacy Act” (Lei de Privacidade das Comunicações Eletrónicas). Além disso, é ilegal nas leis de privacidade e na concorrência desleal no estado da Califórnia. 
 
Um porta-voz do Facebook saiu em defesa do perfil alegando que as acusações não procedem “Nós acreditamos que as alegações não têm mérito e vamos nos defender vigorosamente”.  Já os autores da denúncia estão em busca de uma liminar que impeça a rede social de continuar a praticar o escaneamento de mensagens com URLs.  A ação ainda prevê uma indenização de US$ 100 para cada dia que o Facebook violar a lei de Privacidade das Comunicações Eletrônicas. 
 
Fonte: The New York Times
 
 

Solicite uma análise gratuita de sua presença online !
Solicitar

Agende uma reunião na sede da agência ou na sua empresa e um consultor irá, sem compromissos, bater um papo sobre as possibilidades e o quais os melhores caminhos a seguir nesse mundo digital
Agendar

Fotos Logomotiva